COMO CONQUISTAR A ETERNIDADE? COMEÇA AQUI!

Tempo de leitura: 4 minutos

O QUE É A SUA VIDA TERRENA DIANTE DA ETERNIDADE?

Como uma homilia bem feita pode mudar a vida de uma pessoa! Foi o que senti na missa que assisti neste final de semana, com frei Décio, que é o vigário da Paróquia Imaculada Conceição, na cidade de Birigui. Ele falou acerca da eternidade.

Confesso que até então não me <<bicava>> legal com o religioso, pois tentei me aproximar dele duas vezes e creio que por não ter sido feliz na abordagem, criou-se um clima de animosidade recíproco.

Mas, esquecendo esse detalhe, o que importa foi a fantástica iluminação Divina que o tomou durante toda sua fala.

Em seu exórdio, falou acerca das características que envolveram a rápida passagem de Jesus Cristo pela humanidade, culminando com sua crucificação. E ao citar as características, procurava adequá-las à realidade social dos dias de hoje.

JESUS, PÉSSIMO AGENTE DE R.H.

jesus-escolheu-pescadores-como-seus-discípulos (foto dreamstime)

Destacou a escolha dos discípulos feita por Jesus, dizendo que o filho de Deus nunca seria considerado um excelente RH, pois só trouxe para o seu lado pessoas sem quaisquer instruções para dar continuidade à sua evangelização – a maioria de indivíduos que viviam à beira do rio-, pescadores.

Prolongando suas brilhantes comparações, frei Décio, também ressaltou a vitimização de Jesus por sua escolha, ao ser abandonado por todos, inclusive por aquele que dizia que o amava muito, Pedro, e chegou a ser traído por um dos doze, Judas. Além de O abandonarem, muitos diziam que jamais tinham ouvido falar Dele, com medo de serem igualmente execrados.

Demonstrou a importância das pessoas viverem em comunidade, e enumerou os obstáculos que isso provoca, mas também deixou claro que esse sempre foi o desejo de Jesus Cristo, pois fazia questão de viver em sociedade e, principalmente, estar sempre ao lado das pessoas, verdadeiras multidões que paravam para Ouvi-lo.

Mostrando que a vida é apenas uma breve passagem terrena, falou acerca da ressureição de Lázaro e da própria de Jesus, colocando a valoração do espírito sobre a carne.

HUMILDADE, UMA QUALIDADE QUE PODE LEVÁ-LO À ETERNIDADE!

Neste momento, num gesto físico – se ajoelhou com muita humildade no meio do público-, e disse que a grande missão do homem na terra não é lutar desesperadamente para conseguir bens materiais, pois Jesus nem túmulo teve para ser enterrado, precisando fazê-lo numa cova emprestada.

Disse textualmente que a grande construção que o homem deve erguer em vida é o seu legado a serviço de seu semelhante, pois: “Jesus é nosso irmão, e á medida que sonegarmos ajuda a uma pessoa que esteja necessitada é a Jesus que estamos virando as costas”, completou.

Por fim, frei Décio construiu uma feliz metáfora sobre a ETERNIDADE, e aí a importância da sua oratória àquele público pequeno que se encontrava na igreja. Deixou explícito que a eternidade deve ser construída aqui, agora, no seu dia a dia.

É com seu gesto de amor ao próximo, que estará cumprindo um dos maiores mandamentos de Jesus: “Amai ao próximo como a mim e a ti mesmo”. Jesus, apesar de ser um homem duro naquilo que pregava, pois viveu numa época não tão diferente desta que estamos repetindo agora – principalmente aqui em nosso país-, com ladrões saindo por todos os lados na política profissional-, sempre deu ênfase ao amor, sentimento que a tudo suplanta.

É nesse amor que segundo frei Décio, precisamos forjar uma vida cristã de exemplos positivos, na contribuição que se espera de cada um, para a construção de um mundo melhor a todos.

O espírito de responsabilidade social para aquilo que é do outro deve ser vivenciado a cada segundo. Não devemos fazer ao próximo o que não aceitamos de forma alguma que façam conosco.

A amizade, não importa se entre homens, ou homem e mulher, deve ser embasada na ajuda recíproca, no respeito pela construção da individualidade e diferenças inerentes de cada um.

Foi um momento histórico na vida da Igreja Católica de nossa cidade! Nunca tive vontade de aplaudir um padre por ocasião da homilia, mas desta feita o contentamento por tantos conhecimentos recebidos falou mais alto, e de repente vi-me a aplaudi-lo entusiasticamente, como se o estivesse fazendo a Jesus Cristo, por sentir Sua presença naquelas sábias palavras.

Se mudarei para melhor não posso dizer ainda, mas farei de tudo para evitar cometer os mesmos erros do dia a dia e, garanto, são muitos.

Ainda mais agora que tenho plena consciência de construir meu caminho de encontro ao Pai, nossa adorada mãe Maria e nosso irmão Jesus Cristo aqui na terra, no dia a dia, em cada encontro que farei com meu semelhante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *